Stephen KaungExistem 19 produtos

Ainda adolescente, converteu-se ao Senhor Jesus e foi ativo na Igreja Metodista da China, onde seu pai era ministro. No início dos anos 1930, ele teve seu primeiro encontro com Watchman Nee e juntou-se a ele em ministério de tempo integral, cooperando na China até 1949, quando passou a envolver-se na obra cristã em outras partes do mundo.


Em 1952, Kaung mudou-se para Nova Iorque, onde se juntou a uma assembleia composta, em sua maioria, de imigrantes chineses e missionários que voltaram da China devido à guerra nesse país e à perseguição aos cristãos. Ele serviu com eles por muitos anos, reunindo-se de forma bastante simples, centrada na pessoa de Cristo.


Nos anos 1960, ele também trabalhou junto a T. Austin-Sparks, com quem compartilhava o ministério em conferências anuais em Maryland. Em 1971, Kaung mudou-se de Nova Iorque para Washington, D.C., com o intuito de estabelecer uma editora, e dali começou a viajar pelo mundo em prol do ministério da Palavra, pelo qual tinha muito encargo. Posteriormente, mudou-se para Richmond, onde continuou ensinando localmente e em outros lugares.


Christian Chen testemunhou: “Sou muito grato a Deus porque, na década de 60, quando estive em Nova Iorque, tive o privilégio de conhecer o irmão Stephen Kaung. Ele é um servo do Senhor muito rico na Palavra e me ajudou tremendamente (...). Naqueles poucos anos em Nova Iorque, procurei aproveitar ao máximo para aprender com o irmão Stephen Kaung. O Senhor o tem usado tremendamente em várias partes do mundo”.[1]


A maior contribuição de Stephen Kaung para a Igreja como um todo foram as traduções dos escritos de Watchman Nee para o inglês, mais de 50 títulos, que foram publicadas pela Christian Fellowship Publishers (CFP), sua editora, em Richmond. E, igualmente, esse experimentado servo do Senhor, hoje com mais de 102 anos, tem sido usado por Ele para transmitir Sua Palavra, enriquecida com as marcas da cruz de Cristo em sua vida, por meio de seu ministério de descortinar, sob a unção do Espírito Santo, o mistério de Cristo e a Igreja, para ajudar o povo de Deus a compreender e a viver de acordo com Seu eterno propósito.


Assim, só nos resta louvar a Deus pela vida deste amado servo do Senhor, que tem sido um dom de Deus dado à Igreja. Sua vida de consagração nos desafia a trilhar suas pegadas, as pegadas do Cordeiro.


[1] Do livro Primeiro a Erva, Depois a Espiga, publicado pela Edições Tesouro Aberto, 2004.

Mostrar 1 - 12 de 19 ítens
Compare